As primeiras impressões do Sonic lá fora – CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

Fique por dentro dos lançamentos e notícias da indústria automotiva, competições, clássico s e mais sobre o mundo do carro.

As primeiras impressões do Sonic lá fora

Neste post um resumo sobre as impressões que o novo Chevrolet Sonic está causando nos mercados onde já está à venda (como o norte-americano). O modelo tem tudo para ser o carro que vem para o lugar do atual Astra no ano que vem.

Ele é a nova geração do Chevrolet Aveo (este, na verdade era muito menor e também dividia plataforma com o Kalos da Hyundai). Nada do anterior foi usado, nem mesmo o nome.

Inicialmente disponível com dois motores, o Sonic tem dois tipos de carroceria, com 5 ou 4 portas (hatch ou seda, como preferir). As unidades são de 1,8 e 1,4 litros, ambos à gasolina. O 1,8 tem sua potência máxima de 138 cv alcançada nas 3.800 rpm enquanto o 1,4 litros é turbo e desenvolve os mesmo 138 cv de potência máxima nas 1850 rpm, o que mostra a elasticidade deste motor para andar, principalmente, nas ruas da cidade.

Para qualquer configuração de carroceria há duas opções de câmbio, ambas com 6 velocidades automática ou manual. A versão 1,4 litros foi lançada somente com a opção manual, mas receberá a opção automática no início do não lá fora.

O elogios ao carro vão, principalmente, pela flexibilidade de seu chassis. Ele responde bem nas curvas e retas, sem prejudicar o conforto. Toda a estrutura foi feita um tipo de aço extremamente duro. O conforto é no nível do New Fiesta, vem com airbags, direção assistida, e tudo mais que os seus concorrentes de classe têm.

O consumo anunciado na cidade é na casa dos 15-16 km com 1 litro, algo que pode mudar (e muito de acordo com o trânsito).

Ao que tudo indica o Sonic será uma boa opção para os modelos do mercado brasileiro. É uma pena imaginar que um carro como este custa na faixa de 14 mil dólares nos EUA.

Compartilhe: