Avaliação – VW Passat 2.0 TSI 2011 – CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

Fique por dentro dos lançamentos e notícias da indústria automotiva, competições, clássico s e mais sobre o mundo do carro.

Avaliação – VW Passat 2.0 TSI 2011

O Volkswagen Passat foi avaliado num percurso de 410 Km, de ida e volta, entre o Rio de Janeiro e a Búzios, na Região dos Lagos. Além de imponente e cheio de tecnologia, o novo Passat se mostrou muito econômico e confortável no trajeto. Além de ter um excelente desempenho com muita segurança.

O sedan de luxo da Volkswagen é bem discreto e não chama tanta atenção na rua, ao contrário dos seus principais concorrentes. Suas linhas são limpas e harmoniosas e estão alinhadas com o restante dos modelos da marca. O seu design é assinado por Walter de Silva e Klaus Bischoff, respectivamente chefes da área de design da marca e do Grupo Volkswagen. Por fora, o Passat é cheio de vincos discretos na lataria, que começam nas extremidades da grade dianteira com quatro barras transversais e chegam até as laterais do capô, passando um aspecto de robustez. Os faróis duplos retangulares escurecidos, com iluminação bi-xenônio e 15 LEDs (opcionais) chamam a atenção e tem desenho inspirado na dianteira do Phaeton. Na parte do pára-choque dianteiro destacam-se outra entrada de ar, emoldurada por aletas cromadas, similares às ponteiras das asas de aviões comerciais. Que fazem conjunto com os faróis de neblina, com perfil bem estreito e o spoiler, com desenho parecido com carros de corrida.

A nova geração do Passat tem 1.82 m de largura e 4.76 m de comprimento e 1.48 m de altura. Visto de lado o novo Passat destaca-se pelas linhas dos pára-lamas mais acentuadas criando um perfil mais baixo que se junta a ao ponto mais alto dos faróis e à linha das janelas laterais, até a coluna traseira. Uma outra linha, mais abaixo une as laterais dos faróis com as lanternas traseiras, estendendo-se pela lateral. O toque de luxo fica por conta de um friso cromado, localizado na soleira. A traseira tem formato mais elegante, dando a impressão de ser mais baixa e a superfície mais largas. Destaque apara as lanternas traseiras, que passam a ser envolventes e avançam até as laterais. Na parte inferior surge uma moldura cromada e a saída dupla do escapamento fica à esquerda.

A sétima geração do Passat preza pelo conforto abordo e trata muito bem motorista e passageiros. O sedan fabricado na Alemanha tem um acabamento de primeira, com couro “Nappa” nos bancos e laterais das portas, painel com material agradável ao toque dos dedos e iluminação ambiente, opcionalmente, os bancos dianteiros podem ser climatizados, com ventilação e aquecimento. Os bancos climatizados são oferecidos apenas na cor preta e ajustes elétricos e memória. Por dentro tudo é novo, comparado a geração anterior, como novos assentos, console central modificado e os instrumentos do painel redesenhados. Além disso, o isolamento acústico foi refeito com materiais de isolamento integrados à área do painel e portas, assim como uma nova película acústica foi integrada ao parabrisa (são cinco camadas, com uma espessura total de 4,46 mm).

O interior fica ainda mais requintado com detalhes de acabamento em alumínio escovado e cromados nos aros dos interruptores das luzes, ajuste dos espelhos e comandos dos vidros. Destaque para o pequeno relógio analógico no centro do painel. Para quem vai atrás, sobra espaço para as pernas e cabeça. No amplo porta-malas cabem 485 litros com a vantagem das dobradiças laterais, que não invadem o compartimento, o que evita danos à bagagem. A tampa do porta-malas pode ser aberta por um botão no interior do carro ou por um comando na chave.

Não faltam recursos eletrônicos espalhados por todo o interior, começando pela tela touchscreen de LCD no console central, que se concentra todo o sistema de infotainment e, opcionalmente, sistema de navegação integrado. Logo abaixo ficam os controles do sistema de climatização. Descendo um pouco mais surge a alavanca do cambio automático, acompanhado pelo botão do freio de estacionamento eletrônico, à esquerda, próximo dos comandos das funções Auto Hold, ESP e, nas versões com Keyless Access, o botão de partida do motor.

Em questão de segurança, o novo Passat não deixa por menos, oferece novos sistemas opcionais, como bloqueio eletrônico do diferencial (XDS). Além do sistema de detecção de fadiga e é, também, o primeiro carro da Volkswagen a contar com a função de frenagem de emergência para trânsito urbano. , que faz parte do aperfeiçoado controle de velocidade e distância ACC (Adaptive Cruise Control – controlador de velocidade e distância), com Front Assist, que atua em velocidades abaixo dos 30 km/h, também reage ante a presença de veículos parados. O sedan alemão está equipado com itens como airbags frontais de duplo estágio, apoios de cabeça com ajuste longitudinal nos bancos dianteiros, pedais especiais à prova de choques e airbags laterais na dianteira e de cortina nas janelas da frente e de trás.

Para facilitar a vida do motorista existe a função de estacionar sozinho, o Park Assist II. Ao apertar de um botão no console central, localizado do lado direito do câmbio, o Passat enxerga os espaços disponíveis, paralelos ou perpendiculares à via, e pode estacionar automaticamente no espaço escolhido com precisão de centímetros, porém, tem que se acostumar com o processo de estacionamento, em um primeiro momento, a impressão era que o carro iria bater nos outros veículos estacionados.

Sob o capô destaque para o moderno e eficiente motor 2.0 TSI de 211 cv de potência, que ganhou 11 cv em relação ao usado na versão anterior. O propulsor atinge sua potência máxima a 5.300 rpm e o torque máximo é de 280 Nm, situa-se entre 1.700 e 5.200 rpm. Segundo a marca o sedan atinge 210 km/h de velocidade máxima, na BR-040 e na Via Lagos, constatamos o seu apetite voraz por asfalto, e conseguimos chegar facilmente aos 180 Km/h sem muito esforço. De 0 a 100 Km/h o Passat precisa de 7,6 segundos.

Em conjunto está uma transmissão DSG, com dupla embreagem e seis marchas, que proporciona trocas suaves e muita economia, que pôde ser comprovada na estrada, com média de 9,5 Km/l, marcado no computador de bordo. Foram 410 Km rodados, entre as cidades do Rio de Janeiro e Búzios, com direito a passeios pela cidade praiana. Para deixar a dirigibilidade ainda mais agradável, a Volkswagen optou por um conjunto de suspensão mais macio. A suspensão traseira, por exemplo, isolada acusticamente da carroceria do carro através de sub-estruturas, equanto a suspensão dianteira McPherson, tem componentes de alumínio. Para facilitar as manobras, a direção tem assistência elétrica, O Passat conta com o sistema ESP, programa eletrônico de estabilidade. O Passat 2.0 TSI 2011 tem preço inicial de R$ 106.700, com todos os opcionais chega a R$ 138.262.

*FICHA TÉCNICA

Motor: dianteiro / transv. / 4 cil. / 16V
Cilindrada: 1 984 cm3
Diâmetro x curso: 82,5 x 92,8 mm
Taxa de compressão: 9,6:1
Potência: 211 cv
Torque: 28,5 mkgf
Câmbio: automatizado / 6 marchas / dianteira
Dimensões: Comprimento/entre-eixos/altura/largura (cm); 477 / 271 / 148 / 182
Peso: 1 474 kg
Peso/potência: 7 kg/cv
Peso/torque: 51,7 kg/mkgf
Porta-malas/caçamba: 485 litros
Tanque: 70 litros
Suspensão dianteira: independente, McPherson
Suspensão traseira: eixo de torção
Freios: disco ventilado (diant.) disco sólido (tras.)
Direção: elétrica / 3 voltas
Pneus: 235/45 R17
Consumo urbano: 9,1 km/l
Consumo rodoviário: 12,1 km/l
0 a 100 km/h: 7,1 s
0 a 1000 m: 27,5 s
Retomada 40 a 80 em 3ª (ou D): 3,1 s
Retomada 60 a 100 em 4ª (ou D): 4 s
Retomada 80 a 120 em 5ª (ou D): 4,9 s
Velocidade máxima: 210 km/h
Frenagem: 120/80/60 km/h a 0 (m); 52,7 / 23,4 / 13,3
Ruído interno 1ª rpm máx: 63,9 dBA
Ruído interno 80 / 120 km/h: 57 /61,8 dBA

[nggallery id=124]

*Dados do fabricante

Texto e imagens: Marcus Lauria – CarpointNews

Compartilhe: