Citroën BX (1982-1994) – CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

Fique por dentro dos lançamentos e notícias da indústria automotiva, competições, clássico s e mais sobre o mundo do carro.

Citroën BX (1982-1994)

A tradição dos franceses de criarem carros com personalidade tem no BX um belo exemplo. Lançado em 1982 ele teve sua produção encerrada e, 1994, Durante estes 12 anos em que esteve na linha de montagem passou por quase nenhuma alteração. Algo incincebível nos dias de hoje. Este congelamento visual mostra como o modelo era moderno para a sua época.

As suas linhas retas mostravam a tedência visual dos carros dos anos 80. Havia duas opções de carrocerias: uma hatch back e outra sw. Os motores podiam ser 1,4, 1,6 ou 1,9 litros. Alguns mercados também tinham uma opção 1,1 litros com apenas 55 cv de potência. Muito pouco para um carro do porte do BX Em 1984 a adoção de motores diesel ajudou a consagrar o BX. No final da década de 80 ainda haveria o lançamento de uma versão com tração nas 4 rodas.

Um dos pontos altos era a suspensão hidropneumática, já conhecida da Citroën. O ano de 1986 marcou sua prmeira e única mudança visual, muito pequena se comparada com os facelifts que temos nos dias atuais. A dianteira e a traseira ganharam novas linhas e grupos óticos.

O BX foi um modelo de grande sucesso nas pistas de rali pelo mundo. As versões GTi (1,9 litros e 122 cv) e 16V (1,9 litros com 160cv) ajudaram a dar um ar mais esportivo ao modelo. Esta última tinha excelentes números de desepenho: 200 km/h de velocidade máxima e menos de 8 segundos par ir do 0 aos 100 km/h.

Nos dias de hoje é difícil de achar BX em bom estado pela Europa, mas eles existem e são peças de coleções quando encontrados. Ele é um clássico da década de 1980. Antes de ter sua produção paralizada ainda conviveu 1 ano com o seu substituto, o Xantia.

Compartilhe: