Toyota Prius Hybrid 2012 – CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

Fique por dentro dos lançamentos e notícias da indústria automotiva, competições, clássico s e mais sobre o mundo do carro.

Toyota Prius Hybrid 2012

A Toyota quer realmente inovar com o Prius em nosso País, o modelo híbrido e ecologicamente correto da marca japonesa tem tudo para emplacar no Brasil, claro, se não empacar por causa do preço. O modelo é desconhecido por aqui, mas um velho conhecido em outros mercados, o Prius foi lançado em 1997 no Japão e é conhecido por ser o primeiro modelo híbrido do mundo produzido em larga escala.

No ano de 2001, começou a ser comercializado em outros países, como os EUA, e oito anos depois, em 2009 chegou à terceira geração. A marca pretende posicioná-lo no Brasil entre os sedãs Corolla e Camry. O modelo deve desembarcar por aqui no segundo semestre deste ano.

O marketing em cima do Prius está sendo intenso, na primeira fase, que aconteceu em outubro, houve a divulgação da tecnologia híbrida e seus benefícios para o meio ambiente, a segunda está em curso, onde a marca começa a ceder os veículos para a imprensa e emprestar algumas unidades para que artistas e atletas divulgarem o produto na mídia. A penúltima etapa consiste na Toyota medir a aceitação do modelo junto aos potenciais e a última o consumidor poderá fazer test-drive nas lojas da marca em todo o País. O modelo avaliado pelo site faz parte dos 15 carros importados para testes no País.

O Prius tem linhas futuristas, principalmente na parte traseira. O hatch japonês chama a atenção por onde passa como podemos conferir durante o teste. Além de ser uma novidade, a cor da carroceria pintada em branco perolizado era um destaque à parte do modelo cedido para avaliação. Com uma dianteira discreta o Prius de terceira geração ganhou nova grade, ligeiramente mais aerodinâmica enquanto os faróis continuam iguais aos da geração anterior, com seu formato irregular na parte superior. Visto de lado, o modelo exibe linhas arredondadas, que começam no capô e fazem um arco bem fechado até a tampa do porta-malas.

A parte que chama mais atenção é a traseira, que exibe lanternas com desenho trapezoidal com nova disposição interna e LEDs. A tampa do porta-malas também se destaca por ser em sua maior parte feita de vidro escurecido, que se junta a um discreto aerofólio formando uma peça única. O conjunto é completado pelas rodas de 15 polegadas com calotas de plástico aerodinâmicas com desenho de gosto duvidoso. Visualmente impossível de perceber, a Toyota afirma que fez pequenas mudanças, como no formato do teto e dos paralamas e no posicionamento das colunas dianteira e traseira.

A grande mudança se encontra no interior, o Prius atual está mais moderno e confortável. O painel central recebeu uma textura que remete a uma folha de árvore de ótima qualidade e agradável ao toque dos dedos com muitas partes emborrachadas, muito mais luxuoso que o Corolla, por exemplo. Já o console central “flutuante” e a curiosa manopla de câmbio curta na cor azul chamam a atenção logo de cara. O interior também conta com porta-copos e muitos porta-trecos. A sofisticação á bordo conta com a ajuda dos bancos de couro e do volante revestido pelo mesmo material. Porém, apesar da sofisticação, o modelo se mostrou barulhento durante todo o teste.

A posição de dirigir é excelente, deixa o motorista bem á vontade, os comandos estão todos à mão, a ergonomia é um dos vários pontos positivos do modelo, para quem vai atrás, sobra espaço para três pessoas com folga. O porta-malas de 455 litros é suficiente para carregar bastante bagagem. Voltando ao painel, um visor mostra como anda o desempenho geral do carro, quanto ao uso da bateria e do motor à combustão, através de um desenho do carro, que exibe setas que mostram para onde está sendo usada a energia disponível.

Um carro hibrido é sempre recheado de tecnologias, e no Prius não é diferente. O condutor pode optar por dirigir somente com o motor à combustão funcionando ou com os dois. Para isso, basta apertar alguns botões para dar as ordens. Entre eles, o mais recomendado é o “Eco”, esse programa reajusta as pisadas no acelerador e câmbio CVT (continuamente variável) deixando o hatch mais calmo e menos gastador, dando mais trabalho ao motor elétrico de 40 cv de potência. Se você optar pelo botão “Power” o carro muda da “água para o vinho”, desta forma entra em ação o motor a combustão com respostas mais rápidas as pisadas no acelerador com o pé direito, mostrando agilidade e disposição para enfrentar retomadas e subidas mais íngremes.

Visando uma maior economia, o motorista pode escolher a opção do modo “EV”, onde somente o motor elétrico entra em ação, porém essa regalia de não poluir o nosso planeta dura pouco, pois essa função só funciona até os 40 km/h e com autonomia de cerca de um quilômetro, isso se a bateria estiver carregada. Esse recurso deixa o carro muito silencioso a ponto de conseguir ouvir os pequenos estalos do freio e da direção quando são movimentados nas manobras.

Sob o capô, o Prius carrega dois motores, um a combustão de 1.8 litros DOHC VVTi de 98 cv (14,5 kgfm a 4.000 rpm) movido a gasolina que trabalha em conjunto a um motor elétrico de 40 cv alimentado por uma bateria de íon de lítio, com 21,1 kgfm disponíveis a partir de 1 rpm. Os dois motores juntos entregam 134 cv de potência. Com tração é dianteira, o hatch oferece um câmbio automático continuamente variável, com opção de modo econômico.

A marca informou que o lançamento foi demorado devido à adaptação do motor do híbrido à gasolina brasileira, que se depender da aceitação do modelo no mercado brasileiro, o motor poderá ser flex. Ainda existe um motor de corrente trifásica de 650V. Seu consumo urbano foi de 17 Km/l na cidade e 21 km/l na estrada. Segundo a marca, o Prius acelera de 0 a 100 Km/h em 10,4 segundos e chega a velocidade máxima de 180 km/h. A suspensão firme deixa o Prius bem à vontade para enfrentar curvas mais fechadas ou mesmo acelerar sem preocupação nas retas, a estabilidade é um dos pontos fortes desse hatch.

O preço estimado para p Toyota Prius no Brasil é de R$ 100 mil, talvez até um pouco mais, podendo chegar a R$ 110 mil. Valor esse que fica fora da realidade, pois com esse valor existem várias opções em nosso mercado e em vários segmentos diferentes. Mas quem quiser se destacar com um modelo exclusivo e ecológico, essa é uma boa opção. Mas talvez com alguns incentivos fiscais do governo, esse valor pode até cair.

[nggallery id=150]

*FICHA TÉCNICA

Motor a combustão Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, 16 válvulas, 1.798 cm³
Motor elétrico Dianteiro, transversal, 650V
Potência Combustão: 98 cv (gasolina) a 4.000 rpm / Elétrico: 40 cv a 1 rpm
Torque Combustão: 142 Nm / 14,5 kgfm (gasolina) a 4.000 rpm / Elétrico: 207 Nm / 21,1 Kgfm a 1 rpm
Câmbio Continuamente variável – CVT
Tração Dianteira
Direção Por pinhão e cremalheira, com assistência elétrica
Rodas Dianteiras e traseiras em aro 15” de liga-leve
Pneus Dianteiros e traseiros 195/60 R15
Comprimento 4,46 m
Altura 1,51 m
Largura 1,74 m
Entre-eixos 2,70 m
Porta-malas 455 l
Peso (em ordem de marcha) 1.805 kg
Tanque 45 l
Suspensão Dianteira independente, tipo McPherson; traseira dependente, tipo eixo de toração
Freios Disco ventilado na dianteira e disco sólido na traseira
Preço R$ 100 mil (estimado)

*Dados do fabricante

Texto e imagens: Marcus Lauria – Carpoint News

Compartilhe: