Fiat 130 sedã 1969 – CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

Fique por dentro dos lançamentos e notícias da indústria automotiva, competições, clássico s e mais sobre o mundo do carro.

Fiat 130 sedã 1969

O Fiat 130 foi apresentado em março de 1969 durante a o Salão de genebra na Suíça. O  carro trazia dimensões generosas para um modelo Fiat na época: 4,75 metros de comprimento e 1,80 de largura, além dos 2,7 m de entre-eixos.

O objetivo da FIAT era ter um modelo que pudesse encarrar alemães e ingleses em seu mercado caseiro, principalmente. As linhas retas era muito elegantes. Os três volumes bem definidos davam ao 130 um ar sóbrio e muita beleza.

O espaço interior estava dentro dos padrões. A evolução “A” contava com plásticos de qualidade duvidosa, mas em 1971 a evolução “B” ganhou muitas melhoras no acabamento. O conforto e a segurança  eram marcados pela a suspensão independente nas quatro rodas e pelo freio a disco.

Durante sua fabricação entre 1969 e 1975 o modelo teve apenas um motor como opção, que ganhou duas evoluções. Nas primeiras versões o motor era o V6 utilizado em outro FIAT da época, o 128, com algumas alterações. Os cilindros a 60 graus geravam 140 cv de potência.

Mas logo no final de 1970 o 130 sedã ganharia o motor mais atualizado, com 160 cv.  Em 1971 o motor passaria por outra melhora, e passava a contar com 165 cv de potência máxima. Neste momento as pretensões eram brigar com Mercedes e BMW… Duas opções de câmbio podiam equipar o 130: uma automática de 3 velocidades e outra manual de 5 velocidades.

De 1970 a 1976 foram pouco mais de 15 mil unidades vendidas, a versão cupê também foi produzida, e obteve certo sucesso até nos EUA.

Compartilhe: