A nova motorização 1.6 8 válvulas da Renault

CarroHoje.com

Motor desenvolvido completamente no Brasil chega na linha Sandero e Logan – A Renault continua sua ofensiva no mercado brasileiro para manter a boa performance que vem alcançando com seus produtos. Dessa vez a marca apresenta as novidades na linha 2013 do Sandero, SanderoStepway e do Logan. Uma característica comum nos três modelos é a introdução da nova motorização 1.6 litro com 8 válvulas, totalmente desenvolvida no Brasil e chamada de Hi-Power.

Dessa forma a marca pretende oferecer mais desempenho e ao mesmo tempo economia no consumo de combustível, uma equação com variáveis não tão simples de equilibrar. Quando comparamos o novo propulsor ao antigo Hi-Torque 1.6 8 válvulas, a fabricante destaca a disponibilidade de 85% do torque a partir das 1.500 rotações, o que permite ao consumidor sentir um veículo mais ágil na saída, como também nas retomadas, além de um ganho na faixa de 10% na potência produzida quando abastecido com etanol (E100).

 

Em números mais precisos quando utilizado apenas o etanol (E100) alcançamos uma potência de 106 cavalos, enquanto na utilização de gasolina (E22), o novo motor produz 98 cavalos. O torque apenas utilizando o etanol melhorou em 7%, alcançando a marca de 15,5 kgfm. Quando utilizamos apenas gasolina não houve alteração, ficando em 14,5 kgfm.

 

Mas o que realmente foi modificado para termos uma motorização mais eficiente a ser utilizando no Sandero, SanderoStepway e no Logan? A resposta ficou por conta da equipe de desenvolvimento de motores do Renault Tecnologia Américas (RTA), um moderno centro de engenharia que tem como objetivo desenvolver produtos e tecnologias alinhadas com as necessidades e ao perfil do consumidor latino-americano, principalmente o brasileiro.

Durante 36 meses de intenso trabalho, 7 mil horas de ensaios em laboratório para validação e cerca de 40 protótipos testados, resultaram nas seguintes inovações:

•Aumento da taxa de compressão do motor, passando de 9,5:1 para 12:1;

•Nova Central Eletrônica, com mais capacidade de armazenamento e ganho na velocidade de processamento das informações, além de uma programação desenvolvida para o novo motor;

•Adoção de bielas forjadas, com novo aço mais resistente e mais leve (o peso foi reduzido de 532g para 501g, cada). Além disso, a aplicação do processo de fratura – em que a mesma é produzida primeira como uma peça única e, após isso, ela é fraturada -, garantiu uma união perfeita entre a biela e a sua capa, proporcionando mais resistência ao conjunto;

•Evolução na matéria-prima das bronzinas, com material mais resistente ao desgaste e à fadiga;

•Nova junta do cabeçote composta por três lâminas de vedação, do tipo “sanduíche”, que possui como características principais a robustez e o alto nível de resistência às pressões geradas pela combustão do motor. Essa peça substitui a usada anteriormente, que era de folha única, garantindo melhor vedação e contribuindo para a durabilidade do motor;

•Corpo de borboleta com a inclusão do 5º bico injetor de seis furos. Esse bico é destinado para a injeção de gasolina durante a operação de partida a frio. Com isso, há uma melhor pulverização da gasolina, proporcionando, assim, uma partida mais eficiente;

• Novo eixo do comando de válvulas, visando adequar a operação de abertura/fechamento das válvulas de admissão e escape ao aumento da taxa de compressão;

• Novos pistões, adequados para o aumento da taxa de compressão. Essas novas peças passaram por uma redução de massa e tiveram o seu desenho otimizado – de saias assimétricas -, quando comparado com as utilizadas até então, visando atender as novas exigências mecânicas e térmicas do motor Hi-Power. Para ampliar a durabilidade e a confiabilidade dessas peças, foi adotada a aplicação de grafite nas saias dos pistões – que reduziu o atrito -, além da utilização do eixo central flutuante.

As mudanças técnicas na linha 2013 de Logan e Sandero incluem alterações nas relações de marchas, para beneficiar o consumo de combustível. O câmbio continua sendo o mesmo manual de cinco marchas feito pela Renault no Chile, caracterizado por engates macios e precisos. As relações de marchas, no entanto, foram ligeiramente modificadas, com o objetivo de reduzir o consumo de combustível.

MECÂNICA ONLINE

  • A Fiat informa que a construtora Quality Empreendimentos, com sede em Recife, venceu o processo de concorrência para a execução da primeira etapa das obras de construção da fábrica em Goiana, na Zona da Mata Norte. Tal etapa abrange a implantação do canteiro de obras, que compreende os escritórios de campo que as equipes da Fiat ocuparão durante a construção da nova fábrica. As obras terão início no dia 17 de setembro.
  • A Reed Exhibitions Alcantara Machado, em parceria com o Instituto Ayrton Senna, lança o concurso cultural “Quiz Premiado”, que dará aos apaixonados por carros e fãs do piloto brasileiro tricampeão mundial a chance de visitar, de forma prestigiada, o Salão Internacional do Automóvel de São Paulo e ganhar produtos exclusivos da Senna Store.
  • Incentivados a desenvolver novos projetos e buscar soluções inovadoras, um grupo de estagiários da Volkswagen do Brasil em São José dos Pinhais (PR) desenvolveu um novo conceito de veículo auto guiado AGV (Automatic Guided Vehicle), mais sustentável, eficiente e de baixo custo, com uso da tecnologia interna da empresa e de peças nacionais.
  • A Bosch reduziu o preço dos três principais componentes do diesel mecânico: bicos, elementos e válvulas. Os principais itens das famílias desses produtos (Bico injetor “P”, Bico injetor “S”, Elemento “A”, Elemento “P” e Válvula “P”) foram harmonizados e a redução de preços pode chegar a 70%.

Compartilhe:

Next Post

Peugeot Partner Elétrico

A versão elétrica do furgão comercial da Peugeot, chega à Europa para brigar com o Kangoo, que tem no Z E sua versão “limpa”. O […]