Fiat Punto T-Jet

CarroHoje.com

A Fiat além de vender seus modelos nas versões comuns, costuma disponibilizar variantes especiais que conferem outros valores aos carros. De público mais selecionado, normalmente com foco nos mais jovens, tais versões contam com suas vantagens e desvantagens.

No caso do novo Punto, o primeiro facelift do modelo no Brasil também recebeu a versão esportiva T-Jet, que já existia também antes da reestilização, que segui as linhas do modelo europeu. Na atual versão, o carro recebeu design e acabamentos exclusivos. Mas o maior destaque está no motor 1.4 16V turbo de 152v, que empolga na hora de acelerar.

Por fora a versão se destaca pelos novos para-choques esportivos e com desenho mais agressivo, faróis com máscara negra, rodas de liga leve de 17 polegadas que lembram as do modelo Abarth, vendo na Europa, com pinças de freio vermelhas, spoiler traseiro, lanternas traseiras em LED, ponteira de escapamento com saída dupla cromada e o teto solar skydome. As linhas do interior se harmonizam com o exterior e mantém a esportividade do hatch mádio da Fiat, estão lá o volante esportivo em couro com comandos do rádio nas extremidades, faixa central do painel na mesma cor do veículo, bancos esportivos com novos revestimentos, pedaleiras e soleiras esportivas e iluminação interna com efeito noturno, bem inovadora e atraente esta última.

Sendo esta versão a topo de linha, a lista de equipamentos é a mais completa. Para proporcionar a segurança e o conforto dos ocupantes estão presentes os freios ABS com EBD, airbags frontais, acionamento automático do alerta em frenagem brusca, sensor de estacionamento com visualizador gráfico, banco do motorista e volante com regulagem de altura, piloto automático, rádio CD/MP3 com entrada USB, som Hi-fi com subwoofer, entre outros. A lista de opcionais inclui o alarme antifurto, ar-condicionado automático digital, sistema de navegação Blue&Me, retrovisor eletrocrômico, sensor crepuscular e de chuva, airbags laterais e de cortina, e o teto solar. O preço do Punto T-Jet parte de R$ 55.740. A versão avaliada, a mais completa, sai por R$ 65.600, segundo o site da montadora.

O atrativo maior do Punto T-Jet é sem dúvida o motor. O bloco 1.4 16V turbo, de 152 cv e 21,1 kgfm de torque é empolgante, notadamente com o ronco que produz devido ao escapamento esportivo. A sensação de desempenho fica maior com o câmbio manual de cinco velocidades, eficiente e preciso; e o seletor DNA (dinâmico, normal ou autonomia), que oferece três modos de resposta do motor. Para despejar toda a potência do esportivo, use o modo dinâmico e terá o turbo à disposição. Configurado desta forma, o hatch médio arranca, desenvolve e retoma todas as três operações com desempenho acima da média, se comparado a modelos da categoria. São raras as necessidades de troca de marchas, a não ser que o motorista deseje produzir maior aceleração, pois o motor tem força para retomar até na quinta marcha, isso com a rotação mais alta. A velocidade máxima atingida é de 203 km/h, segundo a montadora.

Relativamente mais baixo que as demais versões do Punto e com suspensão acertada para o modelo, o T-Jet apresenta melhor desempenho nas curvas, transmitindo maior sensação de segurança e mantendo o carro no traçado, auxiliada pelas rodas de 17 polegadas com pneus mais largos. Outro sistema diferenciado para esta versão é o de freios, a disco nas quatro rodas (ventilado na dianteira), produzindo uma frenagem bastante eficiente até mesmo em condições mais adversas, como em pista molhada.

Na opção para conduzir mais como um carro comum, basta selecionar a opção “normal” no seletor DNA, que simula o desempenho de um motor comum. Há ainda a opção “autonomia”, que privilegia a economia de combustível. A chance de precisar dela depois de curtir o modo dinâmico é grande, porque a gasolina acaba bem rápido.

As ressalvas para o Punto T-Jet ficam por conta do espaço interno e o consumo de combustível. Há de se mencionar que ele é focado para a esportividade e não para o transporte de uma família. Então, no seu habitáculo, os dois ocupantes da frente ficam bem acomodados, enquanto adultos na traseira terão uma viagem desconfortável, com joelhos presos e cabeça arrastando no teto caso o modelo tenha teto solar. O consumo de combustível é alto, natural para um carro de motor turbinado, com foco no desempenho. Mas se o propósito for economizar combustível, ele até que registra boas médias: 8,5 km/l na cidade e 10,9 Km/l na estrada.

Desta forma, o Punto T-Jet é uma opção interessante para aqueles que gostam de esportividade, e claro, vão andar sozinhos ou no máximo acompanhados por uma pessoa, despreocupados com o combustível, mas sim, com o teto solar aberto, som relativamente alto, e para causar aquela presença. Coisas de jovem.

*FICHA TÉCNICA:

Motorização: 1.4
Alimentação Injeção multi ponto
Combustível Gasolina
Potência (cv) 152.0
Cilindradas (cm3) 1.368
Torque (Kgf.m) 21,1
Velocidade Máxima (Km/h) 203
Tempo 0-100 (Km/h) 8.4
Consumo cidade (Km/L) 12.3
Consumo estrada (Km/L) 16.4
Dimensões
Altura (mm) 1505
Largura (mm) 1687
Comprimento (mm) 4030
Entre-eixos (mm) 2510
Peso (kg) 1230
Tanque (L) 60.0
Porta-malas (L) 280
Ocupantes 5
Mecânica
Câmbio Manual de 5 marchas
Tração Dianteira
Direção Hidráulica
Suspensão dianteira McPherson, dependência da roda independente
Suspensão traseira Eixo de torção, dependência da roda semi-independente
Freio dianteiro Freio: 4 à discos ventilados;ABS;Distribuição eletrônica de frenagem EBD;controle de freio em curvas (CBC)
Freio traseiro Freio: 4 à discos ventilados;ABS;Distribuição eletrônica de frenagem EBD;controle de freio em curvas (CBC)

*Dados do fabricante

Texto: Leandro Eiró | Imagens: Marcus Lauria – Carpoint News

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Chevrolet Malibu 2013

Apesar de pouco tempo desde a a apresentação da atual versão/geração do Malibu, o modelo receberá um “facelift” de emergência. As vendas muito abaixo das […]