Avaliação – Fiat Siena EL 1.4 Flex 2013

siena_el-1

Com a despedida do Siena Fire e a chegada da linha 2013 reestilizada do Siena, a Fiat passa a deixar a versão EL como modelo de entrada da linha do sedã compacto da marca. O modelo passa a ser oferecido nas versões EL 1.0 e 1.4 e com algumas mudanças estéticas na parte interna e externa, tudo isso para dar uma sobrevida ao carro e deixar ele mais atual em nosso mercado.

Recebemos para avaliar por quinze dias a versão mais completa com motor 1.4 litro. Por fora, O Siena EL 2013 ficou com as linhas mais limpas e harmoniosas, apesar de poucas mudanças. O modelo ganhou novo para-choque dianteiro, nova grade frontal com acabamento cromado, novas rodas de liga leve e calotas. No caso da versão avaliada, ela vinha com as rodas de 14 polegadas, que são opcionais de fábrica e deixam o carro com aspecto mais completo.

siena_el-2

Por dentro, o Siena recebeu bancos com revestimento com novo tecido, novo volante de três raios, porta-objetos, bolsas porta-revistas no encosto dos bancos dianteiros, porta-óculos e porta-objetos móvel tipo “copinho”. O acabamento melhorou bastante e deixou o interior mais aconchegante e agradável de se olhar. O espaço reduzido mostra o quanto o projeto está ultrapassado, principalmente em relação ao Grand Siena, quem vai atrás, sente o aperto. O porta-malas continua com a mesma capacidade, ou seja, 500 litros.

Ainda por dentro, é possível notar a maior novidade do Siena 2013, trata-se da parte central do painel que foi totalmente redesenhada, assim como o quadro de instrumentos de aspecto mais moderno e com fundo preto que agora traz mais informações (velocímetro, conta-giros, marcador de temperatura da água e display com relógio, trip computer, My Car Fiat e indicador de nível de combustível). Essas mudanças deixaram o sedã ainda mais atual. Outro detalhe anunciado pela Fiat é que agora a versão EL vem com apoio para o pé.

siena_el-5

Para quem curte um som completo, a Fiat resolveu dar uma modificada no sistema com a introdução de novos rádios CD/MP3 e CD/MP3/Connect com porta USB e conexão para iPod e Bluetooth. Como itens de série o Siena passa a contar agora com alertas de limite de velocidade e manutenção programada, comando interno de abertura do porta-malas e da tampa do tanque do combustível, Follow me home, desembaçador do vidro traseiro temporizado, revestimento porta-malas completo, tomada 12V, entre outros.

O modelo avaliado veio equipado com o motor mais potente da linha, ou seja, um Fire 1.4 HP Flex, com potência de 85 cv (gasolina) e 86 cv (etanol) e torque de 12,4 kgfm (gasolina) e 12,5 kgfm (etanol). O propulsor empurra bem o sedã, que tem um desempenho satisfatório no trânsito e na estrada, além de proporcionar um excelente consumo urbano, no computador de bordo chegamos a marcar 11,5 Km/l com gasolina no tanque. Sempre com o ar-condicionado ligado. Existe também a opção do motor Fire 1.0 Flex com potência de 73 cv (gasolina) e 75 cv (etanol) e torque de 9,5 kgfm (gasolina) e 9,9 kgfm (etanol).

siena_el-4

Outro fato surpreendente é a suspensão, não pensem que ela é “molenga” como nas outras “gerações”, desde a chegada desse modelo, a Fiat revisou o sistema e o carro ficou bem mais equilibrado. Com o sistema McPherson com roda independente na dianteira e eixo de torção na trasera, o sedã de saiu bem no teste. Tanto em curvas mais acentuadas, quanto nas retas, o Siena manteve a trajetória, sem tendência a saídas esporádicas ou mesmo flutuação em velocidades mais elevadas nas retas.

siena_el-3

Os valores começam em R$ 28.150,00 na versão EL 1.0, enquanto que a versão avaliada tem preço inicial sugerido de R$ 30.970. Entre os opcionais estão disponíveis o HSD (High Safety Drive – air bag duplo e freios ABS/EBD), ar-condicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos com one touch e antiesmagamento, vidros elétricos dianteiros e traseiros com one touch, travas e retrovisores externos elétricos, rádio Connect CD MP3/WMA integrado ao painel com RDS, viva-voz, Bluetooth®, entrada USB, rodas de liga leve e faróis de neblina.

 

*FICHA TÉCNICA:

Motorização: 1.4

Alimentação   Injeção multi ponto

Combustível    Álcool Gasolina

Potência (cv)   86.0     85.0

Cilindradas (cm3)       1.368   N/D

Torque (Kgf.m)           12,5     12,3

Velocidade Máxima (Km/h) 167      166

Tempo 0-100 (Km/h) 12.8     N/D

Consumo cidade (Km/L)        9.5       N/D

Consumo estrada (Km/L)       13.0     N/D

 

Dimensões

Altura (mm)    1437

Largura (mm)             1639

Comprimento (mm)   4155

Entre-eixos (mm)       2374

Peso (kg)         1076

Tanque (L)      48.0

Porta-malas (L)          500

Ocupantes      5

 

Mecânica

Câmbio           Manual de 5 marchas

Tração            Dianteira

Direção           Tipo

Suspensão dianteira   McPherson, dependência da roda independente

Suspensão traseira     Eixo de torção, dependência da roda semi-independente

Freios Freio: 2 à discos ventilados

*Dados do fabricante

Texto e imagens: Marcus Lauria – CarpointNews

%d blogueiros gostam disto: