Audi TT Sportback Concept – CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

CarroHoje.com – Revista digital de automóveis.

Fique por dentro dos lançamentos e notícias da indústria automotiva, competições, clássico s e mais sobre o mundo do carro.

Audi TT Sportback Concept

tt-sportback-1

O Audi TT Sportback conceitual cativa com a potência de 400 cv que flui através de uma transmissão S tronic de sete velocidades para a tração integral permanente quattro. A arrancada de 0 a 100 km/h leva apenas 3,9 segundos. A sofisticada suspensão e o baixo centro de gravidade garantem um manuseio dinâmico, e a carroceria integra inúmeros componentes leves de alumínio. Um foco a laser que complementa o farol alto está presente em cada um dos faróis dianteiros – uma inovação da Audi que incrementa significativamente a segurança ao dirigir no escuro.

A cabine virtual da Audi domina o interior de design elegante do modelo conceitual, com a tela de 12.3 polegadas substituindo os instrumentos convencionais e o monitor MMI. A tela exibe elementos gráficos de altíssima qualidade e permite que o motorista escolha entre vários níveis de exibição. No terminal MMI, o botão de pressão rotativo inclui um painel de controle sensível ao toque que é usado para inserir caracteres e gestos como em um smartphone. A operação do controle de temperatura foi realocada para as aberturas de ar.

Design externo

O Audi TT Sportback conceitual de cinco portas tem 4,47 metros de comprimento, 1,89 metros e largura, e 1,38 metros de altura, incluindo uma distância entre os eixos de 2,63 metros. Se comparado ao novo TT em produção, ele é 29 centímetros mais longo, 6 centímetros mais largo, e possui uma distância entre os eixos 12 centímetros  mais ampla; sua altura é 3 centímetros menor que a do novo TT.

Com uma pintura em vermelho Marte, a carroceria é uma declaração de poderosa elegância: Linhas de alta precisão margeiam as superfícies atleticamente abobadadas, e um solário plano é posicionado sobre uma resistente carroceria. As características linhas horizontais na parte frontal do novo Audi TT Sportback conceitual reforçam o visual amplo e esportivo. Trazendo o símbolo da quattro na sua extremidade inferior, a grade Singleframe é mais plana e mais larga do que no cupê de duas portas e inclui um painel de grade alveolar com um visual de alumínio escuro resplandecente.

As bordas laterais da grade tipo Singleframe se estendem ao longo da capota como linhas estampadas, conferindo a ele um contorno esportivo. Para a Audi o design costuma formar um todo coerente, com todas as linhas e superfícies do carro de exibição sendo conectadas entre si de forma lógica.

A parte frontal do Audi TT Sportback conceito possui outro recurso característico na forma de amplas e admiráveis entradas de ar. Emolduradas por bordas pronunciadas, as entradas de ar têm o visual de estruturas individuais e incluem painéis alveolares que preenchem seu interior. Uma terceira entrada plana em baixo da grade Singleframe as conecta entre si. A aleta que provê a estrutura da grade Singleframe apura o visual do modelo otimizando sua aerodinâmica.

Outro típico recurso de design do TT são os faróis dianteiros com novo design, com separadores que ilustram a assinatura exclusiva da luz de circulação diurna. No Audi TT Sportback conceitual, o foco do farol alto é provido por tecnologia laser – em cada farol dianteiro, um módulo englobando quatro potentes diodos gera um feixe de luz que ilumina várias centenas de metros. O foco a laser, que é ativado a 60 km/h ou mais, complementa o farol alto. Para o motorista, isso é um incremento significativo para a visibilidade e a segurança; uma câmera é usada para detectar e ofuscar outros usuários nas estradas.

O conceito da iluminação é complementado pelo indicador com uma tela dinamizada que também é usada nas luzes traseiras. Ela inclui uma série de diodos individuais que se acendem um após o outro de dentro para fora, indicando a direção selecionada pelo motorista.

A vista lateral do carro é uma indicação particularmente admirável da estreita relação entre esse modelo conceitual e o TT em produção. Os amplos semicírculos das cavas das rodas, cada um dos quais projeta-se em 3 centímetros, têm um visual sobreposto. O semicírculo da parte frontal define a borda da capota, que se estende como uma aguçada linha de ciclone entre as portas e a extremidade traseira.

O desbaste da soleira lateral, que conecta as cavas das rodas entre si, também possui uma aparência ampla e esportiva. No estilo clássico de um carro esportivo, os espelhos externos e seus compartimentos angulares são posicionados sobre os ombros superiores das portas. A parte no lado direito abriga a tampa circular do radiador, outro ícone clássico do TT.

Os ombros bem marcados da resistente carroceria do veículo sustentam um solário baixo que se alonga em direção à parte traseira. Isso segue a tendência da linha Sportback conforme implementada pela Audi nos seus modelos das séries A5 e A7. O pilar C plano flui de forma elegante até o ombro, e a traseira possui um visual compacto e insinuante. As quinas altamente arredondadas da janela traseira são uma homenagem ao TT original.

A traseira do Audi TT Sportback conceitual também é bem marcada e escultural, com cinco linhas horizontais que enfatizam sua largura. As luzes traseiras monobloco – que também incluem separadores verticais inspirados no modelo de corrida, o R18 – formam estruturas independentes. Essas são conectadas entre si pela ponta da maçaneta do bagageiro, que constitui uma guarnição contínua contornada de forma marcante. A superfície que abriga a placa de identificação fica localizada na sombra da base do para-choque. Os dois grandes canos de descarga elípticos do sistema de escapamento são embutidos no difusor e conectados por uma guarnição.

Interior

O motorista e os passageiros entram no Audi TT Sportback conceitual através de portas com vidraças sem moldura. O interior se molda em torno delas com a precisão de um macacão esportivo. No interior, a impecável esportividade do Audi TT alcança a funcionalidade de um sedan de cinco portas. Isso é enfatizado por aplicações elegantes no painel de instrumentos e nas portas, assim como um longo console central que continua ao longo de toda a área interna. Costuras feitas à mão se estendem ao longo do console central e do ombro superior da parte frontal até o bagageiro, conferindo uma elegância esportiva para o seu interior. O revestimento também inclui um elegante contorno que acentua o espaço interior. Os assentos super esportivos com os apoios de cabeça integrados são acentuadamente contornados e altamente ajustáveis.

Há espaço para duas pessoas no banco de trás, e do mesmo modo que nos assentos individuais eles possuem apoios de cabeça integrados. Eles são separados por compartimentos de armazenamento funcionais e um confortável apoio para o braço. Os encostos podem ser dobrados para que grandes objetos também possam ser alojados no bagageiro em baixo da porta do bagageiro.

As linhas firmes e sinuosas criadas pelos projetistas da Audi no interior do carro de exibição são estreitamente influenciadas pelas linhas do TT em produção. Quando visto desde cima, o painel de instrumentos se parece com a asa de um avião e as cinco aberturas de ar arredondadas fazem lembrar motores a jato. Os controles de aquecimento dos bancos, recirculação do ar, temperatura, e a distribuição e potência do fluxo de ar estão localizados sobre seus eixos. A eliminação do clássico painel de controle de ar condicionado e do monitor MMI tornou possível projetar o painel de instrumentos segundo uma arquitetura leve e insinuante que é totalmente voltada para o motorista.

A cabine virtual da Audi, com o conjunto de instrumentos digitais, substitui os painéis físicos convencionais e o monitor central MMI. O motorista pode navegar pela tela de 12.3 polegadas em vários níveis para visualizar elementos gráficos de altíssima qualidade. O sistema é operado através do volante multifuncional ou do terminal MMI. O painel de controle sensível ao toque localizado no botão de pressão rotativo arredondado é usado para digitar caracteres e também processa vários gestos dos dedos – o motorista pode ampliar a visualização do mapa como ele faria em um smartphone.

Mantendo seu caráter de elegância esportiva, o interior do Audi TT Sportback conceitual é definido pelo uso de materiais de alta qualidade. O painel de instrumentos e a área superior das portas são da cor granito cinza escuro. Os apoios de braço das portas, o console central e os assentos utilizam um novo couro macio em bege pergaminho – este é processado para proporcionar um visual particularmente quase natural e possui um brilho sedoso. O ombro superior da porta é acolchoado em tecido Alcântara, na cor bege pergaminho. O estofamento do assento inclui um padrão no formato de um diamante. Os reforços laterais dos assentos são aparados com faixas realçadas especiais feitas de couro cinza escuro, que são fixadas com fios vermelhos usando uma técnica de costura especial.

O painel de instrumentos e as guarnições das portas contêm superfícies decorativas com um visual em alumínio escuro. Outros realces desse visual são proporcionados pelos fechos nas laterais dos assentos e pelos anéis aparadores das aberturas de ar. O conceito das cores e dos materiais é complementado por tapetes pretos feitos de material emborrachado que também cobre o piso do bagageiro.

Transmissão

O motor 2.0 TFSI do Audi TT Sportback conceitual cativa com suas características de desempenho: Ele gera 400 cv de potência a 6.400 rpm, com um rendimento específico de 200 cv por litro de deslocamento. O motor de quatro cilindros aplica 450 Nm de torque no virabrequim entre 2.400 e 6.000 rpm, com mais de 300 Nm já disponíveis a apenas 1.900 rpm.

Como membro da família de motores Audi EA 888, há um amplo pacote de tecnologias de última geração a bordo para a unidade de injeção direta turbocomprimida. O ajuste da árvore de cames nos lados de entrada de ar e do escapamento e o sistema Audi Valvelift, que varia o curso das válvulas do escapamento em dois estágios, garantem um bom suprimento das câmaras de combustão. Com carga parcial, a injeção indireta complementa a injeção direta FSI. O coletor de escape embutido na cabeça dos cilindros é um componente importante da gestão térmica. O fluxo de fluido refrigerante é gerido por um potente módulo lateral rotativo.

Para gerar alta potência de rendimento, o 2.0 TFSI passou por profundas modificações, incluindo pistons especiais de alumínio com um canal de arrefecimento integrado e um virabrequim feito de aço forjado de ultra alta potência. O cárter consiste de uma liga de fundição nova e de alta resistência, e a cabeça dos cilindros foi projetada para prover uma maior taxa de fluxo de gás. O turbocompressor também foi redesenhado e acumula um aumento máximo relativo de pressão de 1,8 bar. Ele contém uma roda de turbina de fluxo misto que é muito conhecida pelo seu desempenho de arranque particularmente rápido.

Ao dirigir, as dinâmicas extremas da unidade de quatro cilindros são impressionantes. O motor turbocomprimido de injeção direta acelera o Audi TT Sportback conceitual de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos, demonstrando possuir excelentes características de resposta e rodando a 7.200 rpm até a máxima velocidade nominal. O som esportivo do motor se torna ainda mais ressonante como o aumento da carga e da velocidade do motor.

A força do motor flui para uma compacta transmissão S tronic de sete velocidades com um layout de três eixos que realiza trocas diretas de marchas em centésimos de segundo. O motorista pode deixar que a transmissão de embreagem dupla opere segundo dois programas automáticos, ou assumir o controle usando as alavancas do volante.

A potência na estrada é gerada pela tração integral e permanente quattro. Para obter uma ótima distribuição do peso, a embreagem multi-disco hidraulicamente ativada e controlada eletronicamente fica localizada no eixo traseiro. O sistema de transmissão da quattro controla ativamente a distribuição de torque entre os eixos em questão de milésimos de segundos, ampliando assim o manuseio dinâmico do carro.

Chassis

 A suspensão também reflete o expertise tecnológico por trás do Audi TT Sportback conceitual. A suspensão frontal se baseia no sistema McPherson; componentes de alumínio reduzem o peso das massas não suspensas do chassis. A suspensão com quatro pontos de apoio é capaz de processar separadamente as forças longitudinais e transversais.

As rodas grandes têm 21 polegadas de diâmetro e um formato de pneu 255/30. Os quatro discos dos freios no formato 18 polegadas possuem um design em onda redutor de peso.

O Electronic Stabilization Control (Controle Eletrônico de Estabilização/ESC) dá um toque final à dirigibilidade do modelo. Uma sub-função do ESC é ativada no limiar da curva – através da aplicação mínima dos freios sobre as rodas na parte interna da curva, que suportam uma carga menor, e o controle seletivo de torque sobre as rodas desvia o torque de tração para as rodas na parte externa da curva. Para o motorista, isso significa um maior incremento em termos de neutralidade, estabilidade e tração.

Carroceria

 A carroceria exerce um papel fundamental para a construção leve do Audi TT Sportback conceitual com base na matriz transversal modular (MQB). Toda a seção frontal é feita de aço. O piso do compartimento de passageiros inclui componentes de aço moldados a quente e de alta resistência que, graças às suas impressionantes propriedades de resistência, possuem paredes finas e são igualmente leves. A estrutura do compartimento, a camada externa, e as portas e tampas são feitas do clássico nódulo fundido com perfil extrudado e metal laminado para produtos de alumínio semiacabados da Audi.

Com seu conceito composto, a carroceria representa a mais recente evolução da Audi Space Frame (Estrutura Espacial da Audi/ASF). Sua construção híbrida assegura que o carro de exibição possua um baixo centro de gravidade– ideal para a direção esportiva.

tt-sportback-2 tt-sportback-3 tt-sportback-4

Divulgação Audi

Compartilhe: