Volkswagen Move up! 2 portas

move-up-2p-1

Carro 1.0 não anda. Na verdade, não andava. Já se foi o tempo em que andar com um 1.0 era sinal de sofrimento, e definitivamente “sofrimento” é uma palavra que fica longe da experiência de conduzir o VW up!, especialmente nessa versão Move de duas portas que pudemos avaliar.

O up! é uma aposta da VW para crescer no mercado, bem como mostra ao consumidor que um carro não precisa abandonar um design agradável, um projeto moderno e uma estrutura segura (5 estrelas no LatinNCAP) para figurar no segmento de entrada. O único ponto negativo é que o up! fica caro demais quando equipado, mas vejamos se seus predicados são suficientes para justificar o preço elevado.

Esta versão Move é a intermediária dentre as inúmeras versões disponíveis para o compacto, e é a versão mais cara que você pode equipar com carroceria de duas portas. Seu preço começa em R$ 30.140, com câmbio manual, e pode chegar a indigestos R$ 39.918 se for equipado como o modelo que testamos. Lembrando que o Move up! básico não traz ar-condicionado (R$ 2.940) nem direção assistida (R$ 1.330).

Mas deixemos o preço de lado, por enquanto, e vamos analisar as virtudes do pequeno modelo. A começar pela vida a bordo, aonde o motorista tem facilidade para encontrar uma boa posição, graças ao banco e à coluna de direção com amplas regulagens em altura. A visibilidade é ótima, com retrovisores amplos e boa área envidraçada. Isso somando-se à direção levíssima e às dimensões compactas, fazem com que o up! seja um carro muito fácil de manobrar.

A VW alterou o projeto do up! brasileiro em relação ao europeu, possibilitando maior espaço interno na traseira e no porta-malas, mas não há como se fazer milagre em um carro de 3,60 m de comprimento com entre-eixos de 2,42 m. Portanto, apesar do bom espaço nos bancos dianteiros, passageiros mais altos irão viajar apertados na traseira, e isso sem contar com a ligeira dificuldade em acessar o local. O porta-malas de 285 litros é aceitável, e traz uma prática prateleira para dividir o espaço em dois níveis.

Rodando na cidade, o motor 1.0 de 3 cilindros e 12 V começa a mostrar o seu brilho. São 82 cv @ 6500 rpm de potência e 10,4 kgfm @ 3000 rpm de torque, com a missão de carregar enxutos 920 kg. Não bastasse o excelente motor, o já conhecido câmbio MQ200 da VW orquestra o desempenho do carro com louvor. Não há falta de força em ambientes urbanos, e o carro parece puxar como se fosse 1.4, ou algo do tipo. A suspensão trata bem os ocupantes, filtrando bem as irregularidades, e o isolamento acústico do carro faz com que seu habitáculo seja um bom lugar para estar em meio ao trânsito pesado. O único senão é o cinto de segurança, que sem regulagem de altura, encostava de forma incômoda no meu pescoço.

Já na estrada, o modelo volta a empolgar, com o pequeno três cilindros empurrando o up! com vivacidade. O único momento em que falta força é em retomadas, e algumas subidas, mas basta reduzir marcha e fazer o giro subir, que o up! volta a satisfazer. Por sinal, subir o giro do pequeno motor é alto extremamente prazeroso, visto o ronco metálico que o motorzinho produz acima das 3500 rpm. Outro ponto positivo é o seu comportamento dinâmico, com ótima estabilidade. Seus freios são bons, com excelente resposta do pedal e reações seguras.

Não bastassem tantos predicados dinâmicos, o up! também se mostrou extremamente frugal no teste de consumo. Com gasolina no tanque, o carro superou os 13 km/l na cidade e chegou a interessantes 18 km/l no circuito urbano, sempre com ar-condicionado ligado. E eu sequer utilizei as dicas de condução econômica que o carro dá, seja pelos indicadores de troca de marcha no visor do cluster ou pelo aplicativo no Maps & More que auxilia a redução no consumo.

Em suma, o Volkswagen up! é um carro caro? Sim, é, ainda mais comparando-o com rivais como o novo Ford Ka, que por um preço semelhante traz controles de tração e estabilidade na versão SEL. Mas suas qualidades são tantas, que com o passar do tempo o motorista acaba por relevar o dinheiro gasto com o compacto diante de tantas qualidades do mesmo.

move-up-2p-2 move-up-2p-4 move-up-2p-3 move-up-2p-5


 

FICHA TÉCNICA:

Motor/Performance

Motorização:             1.0

Alimentação             Injeção multi ponto

Combustível             Álcool            Gasolina

Potência (cv)            82.0    75.0

Cilindradas (cm3)    999     N/D

Torque (Kgf.m)         10,4    9,7

Velocidade Máxima (Km/h)           165     163

Tempo 0-100 (Km/h)           12.4    N/D

Consumo cidade (Km/L)    9.1      13.2

Consumo estrada (Km/L) 9.9      14.3

Dimensões

Altura (mm)   1500

Largura (mm)           1645

Comprimento (mm)             3605

Entre-eixos (mm)     2421

Peso (kg)       N/D

Tanque (L)    50.0

Porta-malas (L)        285

Ocupantes    5

Mecânica

Câmbio          Descrição da transmissão de número de marchas marchas

Tração           Dianteira

Direção          Tipo

Suspensão traseira            Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Freios            Dois freios à disco com dois discos ventilados.

*Dados do fabricante


 

 

Texto: Marcelo Silva | Imagens: Marcus Lauria – CarpointNews