Honda Civic Si I-VTEC 2.4 – Avaliação

civic-5

O Civic Si teve uma passagem marcante no Brasil, com início das vendas em março de 2007, em sua terceira geração, conhecida como New Civic, utilizava um motor i-VTEC 2.0 de 192 cv e câmbio manual de 6 marchas. A carroceria sedan teve um grande sucesso de vendas. Essa versão do Si durou até a troca de geração, em janeiro de 2012.

Agora, após um período de quase três anos, o modelo voltou repaginado e bem mais esportivo, não só no visual externo, como no conjunto mecânico em geral. A principal mudança foi na carroceria, que passa a ser de um cupê de duas portas e chega importado do Canadá. O valor de R$ 124.000 cobrado pelo esportivo Nipônico, deixa ele com uma certa desvantagem, diante da concorrência em nosso mercado. Mas de uma certa forma, não deixa de ser um modelo exclusivo e desejado por entusiastas da marca.

A nova versão Si, sigla para (Sport Injection), é um pouco diferente da versão de quatro portas fabricada aqui no Brasil. De cara é possível notar o aerofólio protuberante no porta-malas, um dos maiores destaques da carroceria do esportivo. Visto de frente, o Si exibe um para-choque bem mais encorpado. Há um grande difusor de ar, com detalhes em preto e cromados. Os faróis, mais afilados, possuem lentes de policarbonato. O modelo fica devendo luzes de xênon e luzes diurnas de LED, itens quase que obrigatórios para o preço sugerido do carro.

De lado o esportivo é cativante e suas linhas em forma de cupê deixam qualquer entusiasta empolgado. As portas são grandes e se destacam a primeira vista. Os vidros enormes das portas, deixam pouco espaço para as pequenas janelas traseiras. Chamam a atenção também, as belas rodas de liga leve de 18” diamantadas com desenho dinâmico. Outra falha, fica por conta da falta de repetidores de seta nos retrovisores.

Ainda por fora, desta vez na parte traseira além do enorme aerofólio, já citado no texto, o Si tem lanternas traseiras com desenho exclusivo e um para-choque mais robusto, além da saída de escapamento cromada. Um conjunto bem interessante que deixa o carro com um desenho bem mais agradável que a versão de quatro portas.

Se o exterior chama tanta atenção, o interior é um pouco mais discreto, mas não perde e essência de um verdadeiro esportivo. Seguindo o padrão da linha Civic, onde instrumentos e console central são voltados para o motorista, o Si também não foge desse conceito. O interior se destaca por detalhes em vermelho nas costuras do volante e alavanca de câmbio em couro. Além dos gráficos do contagiros e velocímetro com detalhes na mesma cor. Os três pedais são de alumínio. O console central tem um aplique que imita fibra de carbono e o teto tem material na cor negra. Apesar de ter um bom acabamento interno, há plásticos duros sobre o painel e nas laterais da porta. E todos os cinco ocupantes têm encosto de cabeça e cintos de três pontos.

O que chamou minha atenção, foram os bancos de tecido em formato concha, com desenho esportivo, além de bonitos, são ótimos para dirigir e dão muita segurança em curvas. Nele ainda há uma faixa e costuras em vermelho e o logo Si. Não existe a opção de banco em couro. A posição de dirigir é excelente, e ainda é reforçada pelo volante de ótima empunhadura, que possui ajustes de altura e profundidade e tem controles do sistema de som, telefone e piloto automático. Para quem tem até 1,70 metros de altura, o carro é perfeito, passou disso, o interior fica mais apertado e a cabeça pode bater no teto.

Carros de duas portas, tem problemas sérios de acesso ao banco traseiro. E com o Si não é diferente. Para acessar o banco traseiro, é necessário utilizar uma alavanca, que recua o banco e o encosto, ampliando o espaço para entrar. Na porta do motorista, somente o encosto recua e é necessária agilidade de contorcionista. Para pessoas maiores ou mais gordinhas, o malabarismo fica mais complicado.

Além da esportividade o Civic Si também usa da sua tecnologia para se destacar. O modelo possui uma central multimídia, com tela touchscreen de 7 polegadas. Bem completo, o sistema exibe informações do CD/MP3 player, Bluetooth, entradas USB e HDMI para iPod/iPhone, computador de bordo com dados do veículo e ar-condicionado digital. Fácil de usar, e com gráficos bonitos, a central multimídia fica só devendo um GPS.

Pensando nas crianças mais novas, há dois pontos para fixação de cadeirinhas com Isofix. O porta malas é bom, tem tamanho suficiente para carregar as malas de até quatro passageiros, são 330 litros. O pneu reserva é do tipo emergência.

Enquanto os concorrentes aqui têm turbo, o Civic Si usa um motor aspirado. Trata-se de um propulsor de 2.4 i-VTEC 16 válvulas DOHC a gasolina, construído com alumínio no bloco, cabeçote e cárter. Há comando de válvulas variável e o bloco chega a potência de 206 cv a 7.000 rpm e o torque de 23,9 kgf.m a 4.400 rpm, com uma taxa de compressão de 11:1.

Comparado ao antigo 2.0 i-VTEC, o modelo 2015 ganhou 14 cv na potência e 5 kgf.m no torque. O corte do motor acontece em 7.500 rpm. O motor enche rápido e não mostra cansaço, sempre disposto, o motor é pura disposição. O legal, é que luzes laranjas no painel, localizadas n lado esquerdo, começam a acender a partir de 5.000 rpm. Após a quarta luz, é a vez de uma vermelha clarear, indicando a rotação máxima.

Para quem gosta de números, é bom ficar observando o outro lado do painel, onde há o visor do computador de bordo, que além das tradicionais indicações de consumo, exibe um gráfico de porcentagem de potência do motor em tempo real.

Em conjunto com o motor, está o câmbio manual de seis velocidades. Com trocas suaves e precisas, o câmbio é um ótimo aliado para tirar mais proveito do propulsor. Curto e bem construído, o pomo é em metal e as marchas são bem escalonadas. É bem fácil e divertido dirigir o Civic Si, seja nas ruas ou nas estradas.

Ainda no conjunto mecânico, o Civic Si tem um equilibrado conjunto de suspensão. Na dianteira do tipo MacPherson e Multi-Link na traseira. Tem barra estabilizadora mais rígida, melhorando a performance em curvas. O esportivo não tem aquela suspensão dura, que incomoda quando utilizada em nossas ruas esburacadas. Segundo a Honda, na importação do lote para o Brasil, foi necessário aumentar um pouco as molas. Os pneus Continental ContiSportContact5 225/40R18, também ajudam nesse trabalho da suspensão,

Pensando na segurança, a Honda não mediu esforços. O novo Si traz de série controles de estabilidade e tração. Além de uma central eletrônica detecta falhas de aderência e saídas de pista, freando e liberando ou liberando força na roda afetada, quando necessário. E não podiam faltar os seis airbags (frontais, laterais e de cortina para motorista e passageiro dianteiro).

O Civic Si é um esportivo bem divertido, que traz muita segurança e tecnologia para o motorista e passageiros. No geral, ele é bem honesto para o seu segmento, apesar do preço um pouco abusivo. Mas para quem pode comprar, é um carro que vai levar muito prazer para o condutor, que terá diversão garantida por muito tempo.

civic-4 civic-3 civic-2 civic-1