Diferença entre direção elétrica e hidráulica

Voltando ao passado, mas não há tempos muitos distantes, os motoristas sabiam o que era sofrimento para manobrar um carro e coloca-lo na garagem. Mas a tecnologia avançou e hoje é muito difícil encontrar veículos que não tenham a famosa direção hidráulica, e agora, nos últimos tempos a direção elétrica.

Aqueles primeiros modelos do Honda Civic que circulavam no Brasil como verdadeiros carrões na década de 90, eles já tinham o sistema de direção hidráulica que deixa ainda mais leve os carros que eram muito potentes perto da realidade dos brasileiros. Eram o sonho de consumo de muitos motoristas.

O Toyota Corolla, por exemplo, chegou nas concessionárias e fazia um sucesso como aquele carrão espaçoso, confortável, veloz e muito leve. Estes modelos fizeram história no Brasil e já tinham seus sistemas de direção que acompanhavam a tendência que ganharia os mercados nacionais rapidamente nos anos seguintes.

Mas afinal, quem mesmo não gosta de dirigir seu carro com calma e leveza? Este era o sonho de consumo dos brasileiros no início dos anos 2000. Período em que chega ao mercado o Ford Fusion, não era muito difícil escutar nas rodas de amigos que este carro era uma “nave”.

E realmente ele se comportava como tal, com um painel digital cheio de acessórios, grande e espaçoso, e a direção leve e motorização forte. Todos queriam essa ‘nave’ que trazia consigo uma tecnologia que logo também se tornou uma tendência, a direção elétrica. Mas afinal, qual a diferença entre a direção hidráulica e a elétrica? Qual delas é mais eficiente para deixar o carro mais leve na hora das manobras? Vamos as respostas!

Direção elétrica

Esta direção não necessita de óleo ou qualquer tipo de bomba dentro da caixa de direção. Este é um componente que é instalado junto da caixa de direção, que tem um motor elétrico independente e auxilia as barras de direção no momento que são acionadas.

O motor elétrico trabalha de acordo com uma central de controle que informa a rotação e velocidade que estão sendo aplicadas para a realização da manobra. Este sistema pode sofrer alguma pane e parar, e neste caso, o primeiro sinal de falha é a direção ficar pesada.

Uma vantagem que este tipo de direção apresenta é a economia. A direção elétrica é pelo menos 5% mais econômica que a hidráulica, principalmente porque não utiliza da força do motor para o seu pleno funcionamento.

Direção hidráulica

Esta é a mais antiga, e a mais conhecida entre os motoristas até hoje. Para o funcionamento nesta direção foi instalada uma bomba hidráulica na caixa de direção que auxilia na circulação de óleo dentro da caixa, facilitando as manobras. Com a pressão, o óleo empurra a direção de um lado para o outro, diminuindo assim pelo menos 80% do esforço dos motoristas em relação a direção manual.

Este tipo de direção exige uma manutenção específica que deve ser realizada pelo menos a cada 50 mil quilômetros rodados ou ao apresentar qual barulho ou peso diferente durante a direção do veículo.

Alguns cuidados para seu pleno funcionamento devem ser observados:

  • Não virar o volante com carro parado;
  • Fique de olho em vazamentos;
  • Ruídos e estalos podem ser problemas;

Qual é a melhor?

Mas na realidade qual das duas direções é melhor? De um modo geral a direção elétrica tem algumas vantagens sobre a hidráulica. Além de ser um pouco mais econômica ela é ainda mais leve, facilitando para o motorista principalmente na hora das manobras de estacionamento.

O sistema mais é simples, porém, mais complexo na direção elétrica do que na hidráulica. É mais barato porque não necessita de manutenção periódica. Em caso de pane o carro não para e ao mesmo tempo também não coloca o veículo em risco. Se a direção elétrica falha ela apenas torna a direção mais pesada, porque volta para o modo manual.

A tecnologia caminha para que os carros saiam cada vez mais com a direção elétrica de fábrica. Mas não porque a hidráulica seja ruim, ela foi a pioneira. Nasceu nos caminhões, mas pela necessidade dos motoristas foi implantada nos carros pequenos e até hoje é muito comum encontra-la em vários modelos de carros novos.

A tendência caminha para a direção elétrica por ser mais barata e ter um custo de manutenção mais baixo. Como os consumidores demandam cada vez mais de conforto, qual possibilidade, mínima que seja de ter mais conforto, o cliente irá preferir. Mas se seu carro tiver direção hidráulica você está muito bem servido.

Cuidados com a direção

Ficar atento aos sinais que o carro te dá durante a utilização é uma forma muito importante de evitar problemas piores. Qualquer barulho diferente pode ser um possível problema, então ao menor sinal, faça uma visita ao seu mecânico de confiança.

Quando falamos de direção barulhos e estalos são os principais sinais de problemas, além é claro, da direção estar mais pesada do que o normal, ao menor sinal, é melhor fazer um check-up do sistema.

Mas vamos listar aqui alguns dos problemas mais comuns no sistema de direção:

  • Desalinhamento da barra de direção – quando o volante puxa para esquerda ou direita, ou até mesmo começa a trepidar;
  • Folga na barra de direção ou travamento durante a utilização;
  • Ruídos durante as manobras pode ser sinal de desgaste na caixa, na barra ou nos terminais de direção;
  • Vazamentos na caixa de direção hidráulica – o vazamento de óleo diminui a lubrificação e vai deixando a direção cada vez mais pesada;

 

Para você não ser pego de surpresa, fique atento a alguns cuidados importantes:

  • Fazer revisões periódicas a cada 10 mil quilômetros percorridos para verificar as condições das peças e o nível de óleo;
  • Realize a troca das peças e não o reparo – peças remendadas podem causar acidentes e prejuízos maiores;
  • Fique atento aos barulhos e comportamento diferente da direção. Não deixe para depois, os problemas na direção podem causar graves acidentes;

Gostou deste artigo? Então que tal compartilhar com os seus amigos através das suas redes sociais. Afinal, é sempre importante saber como funciona o sistema de direção do seu carro e conhecer os modelos para escolher na sua próxima compra o que mais se adequa a você.

Foto: As diferenças da direção deixam os carros mais leves (Reprodução/Pixabay)