Carros terão QR Code e placa com chip

A placa com chip será apenas um dos itens de segurança adotados nos carros. Veja quais são as outras novidades.

Há algum tempo os países do Mercosul estão tentando unificar as suas placas a fim de facilitar a identificação de veículos roubados. O Uruguai e a Argentina já utilizam a placa padrão e agora será a vez do Brasil.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou que isso deve ocorrer a partir de 1º de setembro.

As novas placas serão diferentes das atuais, compostas por 3 números e 4 letras que poderão ser misturados. Apenas há a regra de o último dígito ser composta por um número, a fim de facilitar o rodízio de veículos nos municípios que o adotam.

As placas ainda contarão com marca d’água e uma tinta holográfica para que seja mais difícil de falsificá-la.

O chip que será incluso na placa deve conter informações do carro – como modelo, ano, número do chassi e até mesmo o nome do proprietário. Porém, esses dados ainda não passam de especulação, uma vez que não foram divulgadas as informações que serão armazenadas.

O QR Code permitirá que um smartphone com leitor dessa tecnologia obtenha as informações dos veículos. Assim, quando o carro for vendido ou parar em uma fiscalização, rapidamente poderão ser identificadas irregularidades.

Todos esses itens e mudanças visam coibir os roubos de veículos, clonagens e outros tipos de falsificação.

Mas, vale ressaltar que mesmo os dados do veículo estando um pouco mais protegidos, eles não estarão isentos de roubo, furtos e colisões. Por conta disso ter um seguro auto ainda é altamente recomendável.

O que terá na placa com chip

A placa terá uma mudança de visual grande em relação a atual em circulação no país. Além das mudanças nos números, letras, faixa holográfica e marca d’água será possível encontrar:

  • Emblema do Mercosul à esquerda;
  • Nome do país na parte superior central,
  • Bandeira do Brasil à direita,
  • Ondas sinuosas,
  • Hot stamp;
  • Estado ao qual o veículo pertence.

Outro detalhe é que todas as placas terão um fundo preto, porém a cor da borda deve variar conforme o tipo de veículo.

Os carros comerciais terão a borda vermelha, os particulares preta e outras serão adotadas.

O tamanho das placas dos carros não deve mudar, sendo de 40×13 cm, e das motos de 20×17 cm.

 

Quando as novas placas entram em circulação

Apesar do Contran já ter divulgado a data inicial para que a placa comece a ser vista em circulação, não é preciso ter pressa para fazer a mudança.

A partir de setembro, ela deve ser adotada pelos veículos zero quilômetro. Os carros que precisarem fazer a troca de placa por algum motivo, por exemplo, transferência de município, também receberão o novo modelo.

Para os carros que estão emplacados e em circulação a mudança deve ocorrer de forma gradativa. A previsão é que até o final 2023 todos já estejam com o novo modelo de placa com chip.

O custo das novas placas

O que preocupa os brasileiros é que as mudanças façam com que o valor das placas tenham um aumento em relação às atuais.

Apesar de não divulgarem os novos valores, o governo deu a entender que o custo não deve sofrer variação. Hoje ele é de R$ 100,00 a R$ 200,00, conforme o estado.