Orgulhosamente produzido na fábrica original da Jeep, em Toledo, Ohio (EUA), a nova geração do Jeep Wrangler está disponível na versão de acabamento Sahara em duas carrocerias, de duas e quatro portas (Unlimited), sempre com capota rígida removível e dividida em três partes. Esta última, com mais espaço interno e praticidade para o dia a dia, conta ainda com o pacote de acabamento Overland, que inclui rodas com desenho diferente e capota e capa do estepe na cor da carroceria – peças são pretas na versão menor. Os preços sugeridos são de R$ 259.990 (2p) e R$ 274.990 (4p).

Inédita no país, a versão Rubicon está prevista para o próximo semestre, com todos os diferenciais que o tornam ainda mais apto para o fora de estrada. Mas vale ressaltar que todo Wrangler já nasce com o selo Trail Rated que comprova seu potencial off-road, ao atender as exigências da Jeep em cinco quesitos: tração, distância do solo, articulação, manobrabilidade e capacidade de submersão.

Para ir a qualquer lugar

O Jeep Wrangler 2019 reforça uma capacidade off-road lendária graças a dois sistemas 4×4 avançados e, pela primeira vez na história do Wrangler, uma caixa de transferência de duas velocidades com tração integral permanente e uma relação reduzida de 2,72:1 na versão Sahara. Chamada de Selec-Trac, essa nova caixa de transferência é intuitiva e permite que o condutor o configure e esqueça, enquanto a força é constantemente entregue às rodas dianteiras e traseiras. Entretanto, continuam existindo as posições específicas para off-road, com a tração 4×4 dividida igualmente entre os dois eixos e a 4×4 reduzida. Tudo sempre selecionado pelo robusto seletor ao lado da alavanca de câmbio.

No Wrangler Rubicon, o sistema Rock-Trac 4×4 terá eixos Dana 44 de última geração e alto desempenho com relação reduzida de 4:1. Os outros recursos exclusivos serão: diferenciais de bloqueio eletrônico Tru-Lok, barra estabilizadora dianteira com desconexão eletrônica, suspensão 5 cm mais alta, pneus lameiros BF Goodrich de 33 polegadas e mais proteção sob a carroceria.       

Versão moderna de um design autêntico

O novo Wrangler 2019 é baseado em um desenho imediatamente reconhecível graças a detalhes de estilo tradicionais da Jeep. O novo design exterior do Wrangler é ousado e rústico, com linha de cintura mais baixa e janelas maiores para melhor visibilidade externa, especialmente nas trilhas.

A equipe de design do Jeep deu à lendária grade de sete fendas um olhar atualizado que agora mostra as duas fendas nas pontas se cruzando com os faróis, homenageando os Jeep CJ (como o CJ-5 feito no Brasil entre 1957 e 1982). A parte superior da grade foi suavemente inclinada para melhorar a aerodinâmica. Os novos faróis de LED e as luzes de neblina aumentam a distinção do Wrangler. As luzes diurnas formam um aura em torno do perímetro exterior dos faróis e as setas de direção em LED estão posicionados na frente dos para-lamas trapezoidais. Atrás, as tradicionais lanternas quadradas são de LED.

A inclinação do para-brisa foi otimizada para melhorar a aerodinâmica e possui um novo design de quatro parafusos na parte superior da moldura do para-brisa para permitir que ele possa ser rebatido mais facilmente. Uma nova barra transversal dianteira agora conecta as colunas A e permanece no lugar mesmo quando o para-brisa é dobrado, permite que o espelho retrovisor central permaneça no lugar.

As novas e mais leves portas de alumínio de alta resistência têm um detalhe extremamente funcional: na dobradiça está impresso o tamanho da ferramenta necessária para remover as portas. Como novidade, todos os Wrangler apresentam barras esportivas coloridas, soldadas à carroceria e com alças integradas. Único SUV 4×4 para uso ao ar livre, o Wrangler pode ter todo o teto removido ou apenas os dois painéis frontais Freedom acima do motorista e passageiro. As peças estão mais leves e é possível até retirar somente a que fica sobre o condutor.

Nessa nova plataforma do Wrangler JL (código da geração), a redução de peso foi muito além das portas, capô, para-lamas dianteiros e tampa traseira de alumínio – material usado também no sistema de direção e nos suportes do motor. O trabalho que fez o Jeep Wrangler “emagrecer” cerca de 100 kg, dependendo da versão, também incluiu uma utilização ampla de aço de alta resistência.

Mecânica avançada e eficiente

O novo motor turbo do Wrangler de 2 litros de gasolina, de 4 cilindros em linha e injeção direta oferece 272 cv de potência e 40,8 kgfm de torque. Juntamente com um novo câmbio automático de 8 marchas (três a mais que antes), seu torque supera o do propulsor da geração anterior, o Pentastar V6. A maior eficiência energética é auxiliada ainda pelo sistema Stop/Start e até pela assistência da direção, que agora é eletro-hidráulica.

Esse novo motor tem turbocompressor twin-scroll (fluxo duplo) de baixa inércia com um válvula waste-gate de atuação eletrônica para resposta e desempenho excepcionais, mesmo em terrenos difíceis. O turbo é montado diretamente no cabeçote para melhorar a durabilidade. Um circuito de refrigeração dedicado reduz a temperatura do ar de admissão, do corpo do acelerador e do turbo.

A injeção direta, juntamente ao turbo, permite combustão mais eficiente e um maior desempenho, com sistema common-rail de alta pressão (2.900 psi). Essas altas pressões produzem melhor pulverização do combustível e entrega de combustível mais precisa, dando mais rendimento.

O novo câmbio de oito marchas entrega melhor desempenho em trilhas off-road e mais suavidade no asfalto. Um conjunto único com dois níveis de overdrive melhoram a economia de combustível em rodovia, gerando reduções em ruído, vibração e aspereza (NVH).

Uconnect de última geração

Pela primeira vez, o Jeep Wrangler oferece a quarta geração do conjunto multimídia Uconnect, com tela de toque de 8,4 polegadas. O novo sistema inclui recursos fáceis de usar, potência de processamento aprimorada, tempos de inicialização mais rápidos e gráficos de alta resolução. Além de navegação GPS própria e conectividade com os sistemas Apple Car Play e Android Auto. Outra exclusividade do Uconnect no Wrangler são as Off-Road Pages. Essas telas passam informações importantes como os graus de inclinação lateral e longitudinal do veículo, o modo de tração selecionado, o grau de esterço da direção, as coordenadas geográficas, altitude em relação ao nível do mar, entre outras.

À frente do motorista, salta aos olhos a tela colorida de 7” no centro do quadro de instrumentos, com inúmeras possibilidades de configuração e uma simpática surpresa ao dar a partida – um dos vários easter eggs espalhados pelo veículo. Nesse visor, também podem ser selecionadas muitas das informações do monitor central do Uconnect.

Mais segurança

A segurança e proteção dos ocupantes tem sido primordial ao desenvolver o novo Jeep Wrangler, que se reflete nas dezenas de componentes de segurança ativos e passivos. Como por exemplo: quatro air bags sendo dois frontais e dois laterais, controles de tração, de estabilidade (ESC) e oscilação da carroceria (ERM), assistente de partida em rampa (HSA), assistente de descida (HDC), monitoramento de pontos cegos (BSM), coluna de direção ajustável em altura e profundidade, freios a disco nas quatro rodas com ABS, pontos Isofix para fixação de assentos infantis, monitoramento de pressão dos pneus, repetidores de direção nos retrovisores, nivelamento automático dos faróis, câmera traseira ParkView com linhas dinâmicas, sensores traseiros de estacionamento ParkSense, sistema de entrada e partida sem chave, entre outros.

Qualidade, confiabilidade e durabilidade

O novo Jeep Wrangler apresenta interior robusto e refinado que permite que os clientes abordem qualquer tipo de terreno de forma confortável. Todas as versões têm de série interior lavável e durável, com plugues de drenagem para fácil limpeza.

As áreas de design, engenharia e qualidade da Jeep se associaram para fornecer a melhor cabine do segmento com o uso extensivo de materiais duráveis e qualidade superior. Aspectos como ajustes e acabamentos, a qualidade das superfícies, a variedade de materiais utilizados ou a qualidade do som de peças móveis, como portas e recipientes de armazenamento, foram submetidos a um rigoroso processo de testes.

O novo Wrangler foi testado ao longo de cerca de 4.000.000 km – um dos maiores totais de qualquer veículo norte-americano da FCA. Os testes foram conduzidos em condições extremas em diferentes ambientes e climas, desde o calor escaldante do Arizona até o frio do Alasca. O modelo foi submetido a testes globais em vários países ao redor do mundo, como Brasil, China, Índia e Itália. Além disso, de todos os testes padrão e testes laboratoriais, o Wrangler visitou os pântanos do norte do Michigan, a trilha Rubicon e muitos outros lugares.

Compartilhe: