Ford Ka 1.0 Freestyle 2020

CarroHoje.com

Apresentadas em julho deste ano, a Ford revelou as novas versões FreeStyle do Ka e do EcoSport que chegaram com equipamentos exclusivos e diferenciados das versões atuais da gama de cada modelo. Já conhecida elo consumidor Brasileiro, a versão FreeStyle foi lançado como versão especial no final de 2005 pelo EcoSport, chegando ao Ka no ano passado (2018) com motor 1.5 e câmbio automático.

Aproveitando esse gancho, a marca do oval azul nos cedeu para um teste mais longo a versão de entrada do Ka FreeStyle com motor 1.0 e câmbio manual, criando uma opção de preço mais acessível do hatch “aventureiro”.

Diferente das versões comuns, o Ka FreeStyle 1.0 tem suspensão e posição de dirigir elevadas, detalhes diferenciados na carroceria e conectividade. “O Ka FreeStyle é um veículo versátil e altamente aspiracional. Ele conquistou um espaço importante e hoje responde por 10% das vendas da linha, que é uma das líderes do mercado. Com o lançamento da versão FreeStyle 1.0 queremos ampliar esse sucesso, levando a mesma proposta para um leque maior de consumidores”, diz Adriana Carradori, gerente de Produto da Ford.

Com o mesmo visual externo da versão com motor 1.5 o FreeStyle 1.0 vem com grade dianteira cinza do tipo colmeia, faróis com máscara negra, aplique inferior em prata nos para-choques e moldura em preto fosco no contorno da carroceria. A impressão que tive é que o carro ficou bem mais estiloso com essa “roupa aventureira” chamando a atenção por onde passa. O visual é completado pelas belas rodas de liga leve de 15 polegadas pintadas de cinza fosco. Além de detalhes como faróis de neblina, molduras nos para-lamas, soleiras nas portas e rack com capacidade de 50 kg para transportar equipamentos como bicicleta, prancha ou caiaque.

Por dentro o pequeno hatch da Ford possui teto preto, painel marrom escuro e bancos revestidos em couro e tecido. No centro, destaca-se a tela flutuante de 7 polegadas da central multimídia SYNC 2.5, com funcionamento fácil e intuitivo e ótima visibilidade. O interior é bem aconchegante e não traz aquele ar de carro despojado, apesar dos plásticos serem duros e em algumas partes bem viscosos. Mas de modo geral por dentro o ambiente é bem agradável aos olhos e a posição de dirigir é fácil de achar com todas as regulagens disponíveis. O volante é do tamanho certo para se guiar o carrinho, tornando a direção até um pouco “esportiva”.

Para empurrar o Ka FreeStyle avaliado está o já conhecido 1.0 TiVCT Flex de três cilindros, com 85 cv com etanol e 80 com gasolina. Já o torque fica em 10,2 kgfm a 3.500 rpm com gasolina e 10,7 kgfm a 4.500 mil rpm com etanol. O 1.0 é bem atual tem duplo comando variável independente de válvulas, coletor de escape integrado e correia banhada a óleo. O propulsor trabalha em conjunto com a nova transmissão manual MX65 com trocas suaves e precisas. O desempenho deixa a desejar em certas situações como subidas mais íngremes ou se precisar fazer uma ultrapassagem mais longa, nessas horas é preciso estar apto para trocar bastante de marchas para alcançar o objetivo, porém para o dia a dia no trânsito e até umas esticadas na estrada o propulsor se saiu muito bem. Já em 1.500 giros, o motor disponibiliza 87% do torque máximo de 10,7 kgfm com etanol.

Fácil de manobrar, o Ka conta com uma direção elétrica conta sistemas para filtrar vibrações e compensar variações na pista e é bem leve, fato que ajuda a encaixar o pequeno Ford em vagas mais apertadas com o auxílio do sensor de estacionamento. Seu comportamento dinâmico em curvas ou mesmo sobre as ruas esburacadas da cidade são feitas pela suspensão com calibração especial que absorve bem os impactos na carroceria, a marca adaptou a suspensão retrabalhada do Freestyle 1.5 ao modelo 1.0, o que tornou o conjunto um pouco mais rígido. Com uma altura livre do solo aumentada para 18,8 centímetros, cerca de 1,8 centímetro mais alto do que o Ka “normal”, e a bitola três centímetros maior e os reforços na barra estabilizadora e no eixo traseiro, combinados aos pneus medida 185/60 R15 dão uma ótima estabilidade ao carrinho.

O FreeStyle conta também com controle de estabilidade e tração e assistente de partida em rampa. O consumo foi de 13,4 km/l na cidade e 15,5 km/l na estrada, com gasolina, não rodamos com etanol. Como itens de série posso destacar o sensor de estacionamento traseiro, ar-condicionado, travas, vidros e retrovisores elétricos completam a lista. A carroceria é disponível em seis cores: preto Ebony, branco Ártico, cinza Moscou, cinza Copenhagen, marrom Trancoso e prata Dublin. O Ka FreeStyle 1.0 chega como modelo 2020, com preço de R$ 56.690 e continua a oferecer também o Ka FreeStyle 1.5, somente com transmissão automática.

*FICHA TÉCNICA:

Mecânica

Motorização 1.0

Combustível Álcool             Gasolina

Potência (cv)            85       80

Torque (kgf.m)         10,7    10,2

Tempo 0-100 (s)      15,1

Consumo cidade (km/l)      9,1      10,4

Consumo estrada (km/l)    13       15,1

Câmbio          manual de 5 marchas

Tração           dianteira

Direção          elétrica

Suspensão dianteira          Suspensão tipo McPherson, roda tipo independente e molas helicoidal.

Suspensão traseira             Suspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.

Dimensões

Altura (mm)   1.564

Largura (mm)           1.774

Comprimento (mm)             3.941

Peso (Kg)      1.086

Tanque (L)    52

Entre-eixos (mm)     2.490

Porta-Malas (L)        257

Ocupantes    5

*Dados do fabricante

Texto e imagens: Marcus Lauria – CarpointNews

Compartilhe:

Next Post

HB20 reagirá à altura

Alta Roda – Quando o HB20 foi lançado no Brasil, em setembro de 2012, surpreendeu pelas linhas atraentes e a qualidade construtiva. Recebeu pequenas atualizações […]