Tag: Mercado

Jogo de cena

Duas boas notícias brindam esse fim de ano e resolvem – ou pelo menos indicam caminhos – algumas pendências legislativas sobre assuntos de alto interesse para os consumidores de veículos, os fabricantes, os três níveis de governo e os cidadãos comuns, incluídos os não motorizados. Os temas são sensíveis: emissões e segurança passiva/ativa. Esta Coluna

Volvo FMX Autônomo

O Grupo Volvo, junto com especialistas suecos em resíduos e reciclagem da empresa Renova, está testando o primeiro caminhão de coleta de lixo autônomo com potencial para uso em ambiente urbano. O projeto explora como a automação pode contribuir para melhorar a segurança no trânsito, aprimorar condições de trabalho e reduzir impactos ambientais. “Existe um

Futuro Autônomo

Alta Roda – O avanço da direção semiautônoma e, em futuro não distante, da condução autônoma completamente conectada a outros veículos e à infraestrutura parece mesmo irreversível. Isso a despeito de incidentes graves de percurso, ambos nos EUA, um fatal ocorrido com um Tesla; outro, mais recente, envolvendo um Volvo XC90 do Uber ao varar

Pés no chão

Alta Roda – Que o futuro dos automóveis deve ser elétrico, poucos duvidam. O problema é saber quando e como isso deve acontecer. Há dois meses um dos países mais engajados nos incentivos para a substituição dos motores a combustão, a Noruega, desmentiu haver algum prazo ou obrigatoriedade. No país nórdico carros elétricos são isentos

Carro básico Voltará?

Alta Roda – A atual crise do mercado brasileiro levou a mudanças no comportamento dos consumidores. Para a maioria dos analistas o grau de exigência dos compradores aumentou e o tempo dos carros básicos (também chamados de “pelados”) terminou. Pode não ser bem assim. Atualmente quase todos os modelos vendidos ao cliente final (varejo) têm

Audi desenvolve amortecedores que recuperam energia

Na mobilidade futura, a recuperação de energia tem uma importância crescente, inclusive na suspensão dos veículos. A Audi está trabalhando em um protótipo denominado eROT (elétrico rotacional), no qual amortecedores rotativos eletromecânicos substituem os atuais hidráulicos para obter um rodar ainda mais confortável. O princípio atrás do eROT é simples de explicar: “Cada buraco, lombada

Diferenças sutis

Coluna Alta Roda – Mercado americano de veículos continua a reservar surpresas, como o impressionante poder de recuperação depois do mergulho para além do fundo do poço com a crise econômica de 2008/2009. Alguns chegaram a vaticinar que nunca mais o recorde anual de 17 milhões de unidades seria repetido. Enganaram-se. Em 2015 foram 17,5

Ciclo e Renovação

Coluna Alta Roda – Segmento de picapes médias de cabine dupla é um dos mais rentáveis do mercado por suas dimensões avantajadas, equipamentos oferecidos, motores diesel (muito mais caros) e tração 4×4 com reduzida. Outro “segredo” para esse sucesso é a legislação injusta do IPI. Esses veículos recolhem apenas 8% de imposto simplesmente por terem

Fatos sobre o VW Gol

O Gol é o modelo mais vendido, produzido e exportado na história do Brasil. Histórico: •    1980: Nasce o Gol, como substituto do Fusca •    1982: Formada uma família, com Voyage, Parati e Saveiro •    1984: Ganha a versão GT, um esportivo de verdade •    1987: Assume a liderança de vendas no Brasil •    1988:

Visão centenária

Alta Roda – O grupo restrito de fabricantes de veículos que estão no mercado há 100 anos ou mais, de forma contínua, aumentou neste mês de março com a entrada da BMW. Este clube, em ordem alfabética, é formado por Alfa Romeo, Aston Martin, Audi, Buick, Cadillac, Chevrolet, Dodge, Fiat, Ford, Lancia, Mercedes-Benz, Maserati, Opel,

Toro chega com ambições

Alta Roda – Há muito tempo a Fiat deseja entrar no lucrativo segmento das picapes médias de cabine dupla para cinco passageiros. Em 2007 a marca italiana desistiu de acordo com a Tata porque a picape indiana era tosca demais. A líder das picapes compactas, Strada, é homologada para apenas duas pessoas atrás. A Toro

Duas taças mundiais

Coluna Alta Roda – Está bastante difícil este começo de ano para a indústria de veículos. E vai piorar no primeiro trimestre porque em igual período de 2015 ainda havia em estoque unidades produzidas em 2014 com IPI reduzido. Produção, porém, apresentou o pior janeiro desde 2003 e isso tem impacto direto nos empregos do