Tesla roadster 2020

Daqui há menos de 2 anos a Tesla colocará na rua o Roadster. Claro, mais um modelo elétrico. Desta vez um esportivo compacto, silencioso e brutal. O desenho é o que menos importa no Roadster, mas segue as linhas dos modelos da marca. O que importa mesmo, são os números divulgados pelo fabricante… Read more

Ford Escort XR3 completa 35 anos

O Ford Escort XR3, versão esportiva do compacto que foi um dos maiores sucessos da indústria automotiva mundial, completou 35 anos de lançamento na Europa. No Brasil, o modelo chegou um ano depois, em 1983 – com a mesma aparência do europeu, mas sem injeção eletrônica – e logo se tornou o sonho de consumo de uma geração. Recentemente, o Escort ganhou destaque na mídia mundial com o lançamento de uma nova versão na China.

Com nome derivado de “Experimental Research 3”, o XR3 era equipado com motor 1.6 a álcool de 82,9 cv. Externamente, trazia defletor dianteiro, aerofólio traseiro, teto solar de vidro com persiana interna, faróis de longo alcance com lavadores e de neblina. O interior tinha bancos esportivos e painel bem equipado. Seu visual arrojado também garantia o melhor coeficiente aerodinâmico do mercado na época (Cx 0,385).

Em 1985 o hatch ganhou a versão conversível, um ícone da linha, com sistema de acionamento manual que facilitava a movimentação da capota e vidro vigia traseiro com desembaçador elétrico.

No modelo 1987, o XR3 foi reestilizado com linhas mais suaves e para-choques de plástico envolventes que melhoraram a aerodinâmica, novas rodas de alumínio, aerofólio, painel com iluminação indireta e volante com revestimento imitando couro perfurado.

Em 1989, o Escort XR3 passou a ter motor 1.8 de 99 cv. Na linha 1990, além de aerofólio redesenhado e para-choques e saias na cor da carroceria, o conversível introduziu a capota com acionamento eletro-hidráulico. Em 1991, a série limitada XR3 Fórmula trouxe amortecedores ajustáveis com controle eletrônico, variando a carga conforme a velocidade. No fim da série, esses amortecedores passaram a ser oferecidos como opcionais no XR3 1992.

Segunda geração

A segunda geração do Escort nacional foi apresentada em 1992, com distância entre-eixos aumentada de 2,40 m para 2,52 m, que melhorou o espaço interno, e carroceria mais aerodinâmica (Cx 0,35). O XR3 ganhou motor 2.0 de 115,5 cv, com injeção multiponto LE-Jetronic – mais tarde trocada pela EEC-IV –, freio a disco nas quatro rodas e suspensão mais firme, além de faróis de duplo refletor e faróis de neblina no para-choque. Outra novidade da linha foi o lançamento da versão de entrada Escort Hobby, com a carroceria antiga e motor 1.6.

Em 1996, a produção do Escort saiu de São Bernardo do Campo, abrindo espaço para o Fiesta brasileiro, e foi concentrada em Pacheco, na Argentina. A versão esportiva deixou o nome XR3 e passou a se chamar “Racer”. Em 1997, a família teve o esportivo Escort RS, hatch 3 portas com motor Zetec 1.8.

O Escort despediu-se do mercado em 2003, deixando um legado de muitos fãs e inovações durante seus 20 anos de produção. 

Fiat Toro Blackjack

Equipada com o motor 2.4 Tigershark e câmbio automático de nove marchas, a novidade se destaca pelo visual “all black”, com todos os detalhes escurecidos

Líder entre as picapes no mercado brasileiro, o Fiat Toro tem no design inovador uma de suas muitas qualidades. E agora o modelo ganha uma versão com ainda mais estilo, para fortalecer o conceito de SUP (Sport Utility Pick-up). Trata-se do Fiat Toro Blackjack 2.4, que tem seu diferencial no acabamento sem cromados, com todos os detalhes em preto, tanto por fora quanto por dentro.

O visual externo é dominado pelo tom grafite escuro aplicado em rodas (de liga leve e 17 polegadas), retrovisores externos, friso da grade dianteira e barras de teto. Para completar o tema “all black”, há uma faixa preta no capô e na tampa da caçamba e todos os emblemas foram escurecidos – até mesmo o vermelho do logotipo da marca Fiat foi trocado pelo preto, algo inédito desde que o logo atual foi implantado. A carroceria tem duas opções de preto: Shadow (sólido) e Carbon (metálico).

No interior, o ponto alto é o revestimento exclusivo dos bancos, mesclando couro e tecido e com a inscrição Blackjack bordada nos encostos dianteiros. O nome da versão aparece também na moldura da central multimídia, cujo tom cinza claro, que se repete nas molduras das saídas de ar e dos alto-falantes, contrasta com o preto que predomina por toda a cabine.

O Toro Blackjack é equipado com o motor 2.4 Tigershark MultiAir Flex de 186 cv e 24,9 kgfm, combinado ao câmbio automático de nove marchas, exclusivo no segmento. A lista de equipamentos é baseada na da versão Freedom 2.4 acrescida de itens importantes: ar-condicionado eletrônico dual zone, bancos com revestimento exclusivo, faróis de neblina, luzes diurnas (DRL) em LED, barras de teto longitudinais, descansa-braço traseiro, porta-objetos abaixo do banco do passageiro, tapetes de carpete e o pacote High Tech, formado por sensor de chuva, sensor crepuscular e retrovisor interno eletrocrômico.

Outro destaque no conteúdo de série do Fiat Toro Blackjack é o kit Audio da linha Mopar Custom Shop, com central multimídia com tela de toque de 6,2 polegadas, que inclui rádio, DVD player, TV digital, navegador GPS, conexões USB e Bluetooth, câmera de ré e interação com os comandos no volante. O Toro Blackjack tem o preço inicial sugerido de R$ 112.990.

Volkswagen T-Roc R Line

Aproveitando o sucesso que o T-Roc obteve durante sua apresentação no último Salão de Frankfurt, a Volks aproveitou para mostrar a versão R-Line, com mais apelo esportivo, do SUV. Entre as principais novidades estão o novo desenho do pra choques e o teto bicolor. Entre os motores a gasolina estão o 1 litro TSI de 115 cv e o 2 litros de 190cv de potência.

Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid Sport Turismo

Este é o Panamera mais potente e com melhores prestações da gama. O Turbo S E-Hybrid Sport Turismo conta com 5,4 metros de comprimento e, além de bastante espaço interno para os ocupantes pode alcançar os 100 km/h partindo da imobilidade em 3,4 segundos e 310 km/h de velocidade máxima. Tais números se devem, principalmente ao propulsor V8 de 4 litros e 550 cv que alia-se ao motor elétrico e juntos debitam 680 cv de potência.

A autonomia elétrica é de 49 quilômetros e o Sport Turismo conta ainda com diferencial auto blocante e sistema de tração inteligente da Porsche. O consumo pode alcançar incríveis 33,3 quilômetros com 1 litro de combustível.

BMW M8 GTE

O novo M8 GTE chega para disputar as 24 Horas de Le Mans e é um automóvel espetacular. Um carro de corridas, que era esperado há algum tempo, depois que a BMW chegou a mostrar a Série 8 como protótipo há alguns anos atrás. Além de todas as especificações de segurança FIA, o modelo é equipado com difusor e aerofólio traseiro já dentro das regras da IMSA. O motor é um V8 bi-turbo de 4 litros com 500 cv aliado a uma caixa de câmbio de 6 velocidades sequenciais. TUdos isso num carro com peso de apenas 1220 kg…

Toyota Yaris

A primeira tentativa de produzir o Yaris no Brasil foi em 2007, o modelo seria lançado junto com a nova geração do Coralla, mas tal lançamento não foi para frente. Nesta semana Toyota anunciou invertimento em sua fábrica de Sorocaba para finalmente colocar no mercado brasileiro seu Hatch médio. O modelo brigará com o novo Polo, Peugeot 208, Renault Sandero entre outros, no reaquecido mercado de hatchs médios. Inicialmente serão 2 motores: 1.3 e 1.5.